[MULHER-QUE-EMPREENDE] 5 REGRAS PARA SUPERAR O DIA MAU

Empreender não é um mar de rosas, se você já começou sua jornada rumo a independência financeira através do seu próprio negócio tenho certeza de que uma coisa ficou bem clara: não é fácil.
Mas eu estou aqui para te dar uma forcinha e te apresentar 5 regras para você, empreendedora, nocautear o dia mau.

um comentário

Mulher-cansada

Empreender exige muito da gente, não é mesmo?

Não sei se você já se sentiu como me sinto em alguns dias, cansada, sobrecarregada e me questionando se vou conseguir dar conta de tudo, e quando digo tudo não é só o tudo da empresa, mas o tudo da vida: casa, filhos, marido, minha saúde, entre outras coisas que vão surgindo no meio do caminho.

Decidi escrever esse artigo porque talvez você, assim como milhares de mulheres que empreendem, estivessem esperando o começo de 2018 como uma promessa de novos tempos e junto a isso forças renovadas. No entanto, nem sempre expectativa e realidade se correspondem, e o “ano novo” continua sendo só uma continuação da vida que já estávamos vivendo antes e é aí que nos damos conta de que ainda temos um longo caminho de trabalho duro pela frente.

Muitas vezes o desânimo bate, sobretudo quando somos pegas de surpresa por um dia de cão, ou uma semana atribulada com notícias que não estávamos aguardando e pequenas coisas que saíram do nosso planejamento.

Dias maus, semanas difíceis e fases ruins fazem parte da vida, mas é preciso superar os momentos turbulentos, afinal nossos clientes, funcionários e compromissos não esperam (quem dirá nossas contas) e, a bem da verdade, nossas emoções são nossa responsabilidade.

Venho há alguns anos aprimorando a arte de lidar com os dias maus, por ter de gerenciar uma quantidade grande de tarefas e pessoas, fui aprendendo a contornar as dificuldades com leveza, e sabendo que não passo por isso sozinha, uma vez que muitas empreendedoras têm desafios parecidos, quero compartilhar com você 5 regras para vencer o dia mau, que me salvam e podem ser úteis a você também.

1. Previna-se: comece o dia fazendo o que gosta

running-runner-long-distance-fitness-40751

Entenda isso de uma vez por todas, seu dia não começa na sua empresa, ele começa na hora em que seu despertador toca e você levanta, as vezes começa até mesmo na noite anterior.

Se você já acordou, como se diz por aí, com o pé esquerdo, não ouviu o despertador, saiu atrasado, não tinha café na sua despensa, seus filhos se engalfinharam na hora de entrar no carro e todas aquelas coisas que você já conhece bem, grandes chances de chegar estressada na empresa e ter um dia daqueles, portanto, tanto quanto puder, prepare sua manhã com uma certa antecedência, vá dormir mais cedo e já deixe tudo organizado para sair.

Algo que gosto muito de fazer para começar o dia bem é acordar antes que todo mundo, tomar café sozinha, me arrumar e só depois acordar o resto da casa e ajudá-los no que for preciso, entretanto, tive que abrir mão de alguns minutinhos de sono para ter certeza de que não chegaria em cima da hora nos meus compromissos.

Mas o que realmente muda meu dia e vai mudar o seu também, é começar sua maratona diária fazendo o que gosta.

Encontre uma atividade que realmente te de prazer e inclua ela na sua rotina da manhã: uma caminhada, uma corrida, ou até mesmo uma leitura, por que não? Isso é o que eu chamo de prevenção contra o dia mau – uma pequena dose do que gostamos de fazer antes de começar o dia é uma das chaves da felicidade.

Fazer algo por nós mesmas pela manhã é uma forma de não nos sentirmos colocadas em último plano ao longo do dia. Conhece aquela famosa frase: “se der tempo eu faço”? Pois bem, é ela que vamos evitar.

2. Tenha paciência – principalmente com você

Tudo passa e isso também vai passar, por isso tenha paciência com o seu mau dia e com os seus sentimentos.

Dia mau é um nome muito genérico, pode significar muitas coisas, não sei qual é a intensidade do seu “perrengue”, e nem de como você se sente em relação a isso, pode ser algo mais brando, uma dor de cabeça fora de hora, uma irritação momentânea, ou pode ser algo mais intenso e difícil de digerir, independentemente de qual for o seu caso, você vai precisar de uma boa dose de paciência.

Paciência. s.f.: 

1 Qualidade ou condição de paciente; cachimônia, tolerância.
2 Virtude que consiste em suportar males, dissabores e incômodos resignadamente, sem revolta ou queixa; resignação.
3 Qualidade de quem espera com calma e serenidade o que tarda.
4 Perseverança em realizar ou continuar um trabalho, apesar das dificuldades; constância.
Nem sempre é fácil, mas posso te garantir que se você não nasceu com esse dom –  de ser paciente –  eu tampouco, mas isso é algo que pode ser adquirido e exercitado. Não caia na mentira de que você não tem paciência então sempre estará a mercê da sua irritação. Calma lá! O que você não tiver como recurso comportamental, é sua obrigação desenvolver, pelo bem da sua saúde emocional e dos seus negócios.

Quando estiver se sentindo muito mal, triste, enraivecida ou ansiosa, aguente firme, respire fundo e lembre-se de que esse mau momento vai passar.

3. Nem tudo que acontece é culpa sua

pexels-photo-209037

Não se culpe, muito menos faça isso com os outros.

Quando algo der errado na sua empresa, antes de querer saber de quem é a culpa, resolva o problema, ou ajude sua equipe a resolver. Essa é uma forma prática de mostrar para seus colaboradores que o seu interesse está voltado para os resultados e não para a dificuldade pontual de alguém em resolver problemas, isso é sim importante, porém, na hora em que o pepino aparece o foco deve estar na solução.

Quando estamos a frente de uma equipe grande, com tantas intercorrências e desafios, nossa última preocupação deve ser de quem é a culpa, o que costuma ocorrer é que como líderes temos a tendência a achar que a culpa é nossa, de modo que se algo não vai bem, deve ser porque nós cometemos algum erro e portanto somos nós que temos de solucioná-lo.

A liderança tem um papel importante dentro da empresa, mas não é capaz de prever o que cada funcionário vai fazer. Nossa parte é dar o melhor treinamento e as melhores condições de trabalho para que a equipe unida produza o que almejamos, mas não podemos tomar parte e nem nos responsabilizarmos por tudo.

Portanto, quando as coisas não estiverem indo bem e saírem do controle não se sinta culpada.

4. Redefina a rota

pexels-photo-273222

As coisas não estão saindo como planejou? Ok!

Coloque seus esforços em superar o dia mau, e não na causa dele ou em quem o causou. Volte-se para os resultados que deseja alcançar naquele dia, nem que seja terminar seu dia bem, e redesenhe a rota, se como planejou não está fluindo, tire uma pausa para um café ou um almoço em um restaurante que goste, e reorganize-se internamente para ter condições de repensar e continuar seu dia com tranquilidade.

5. Tenha a sua própria estratégia

chess-game-strategy-board

Você já deve ter e nem sabe. Algo a que você recorre internamente ou externamente quando a situação fica realmente difícil.

Pode ser aguardar, pode ser comer um chocolate, pode ser ligar para uma amiga e desabafar, pense com carinho e descubra qual é a sua estratégia para passar pelo dia mau.

A minha estratégia é fazer uma oração, me recolho por um instante, as vezes no meu escritório ou no carro, e converso com Deus pedindo a Ele que me ajude não só a passar pelo desânimo, mas que me traga formas sábias de fazer isso.

Se você, independentemente de qual for sua fé, acredita que Deus é maior que nossos problemas, te convido a usar da mesma estratégia e cortar o mal pela raiz. Essa é uma forma simples, que aprendi com a minha mãe, de tirar o foco dos problemas, suas causas e causadores e colocar o foco na Fonte infinita de soluções.

Pelo sim ou pelo não, experimente!

Não só como empreendedoras, mas como seres humanos, teremos dias difíceis, o mais importante para você, mulher que empreende, é desenvolver a capacidade de não deixar que suas emoções sejam a bússola que guia sua vida e seus negócios.

Marcela Marçal é uma mulher que empreende. Casada, mãe de dois meninos, é uma das proprietárias da marca Sétima Essência – Moda Feminina, há 25 anos no mercado, atualmente com lojas físicas na cidade de Santos e um e-commerce que atende clientes no atacado e varejo em todo Brasil.


Você também é uma mulher que empreende?

Precisa de ajuda com o seu empreendimento? Quer fazer parte de uma lista VIP para receber e-mails com conteúdo exclusivo sobre empreendedorismo feminino?

Mulher que empreende Lista VIP

Deixe seu e-mail nos comentários – todos os comentários vem direto para a minha caixa de e-mails e não ficará visível para todos, só para mim.

1x por mês eu mando para a sua caixa de e-mail um conteúdo exclusivo sobre empreendedorismo feminino, sem custo nenhum. GRÁTIS!


 

1 comentário em “[MULHER-QUE-EMPREENDE] 5 REGRAS PARA SUPERAR O DIA MAU”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s