COMO COMECEI MEU NEGÓCIO DO ZERO

Conheça o início da minha trajetória como empreendedora e descubra o que não pode faltar se você está pensando em começar um negócio do zero.

4 comentários

Conheça o início da minha trajetória como empreendedora e descubra o que não pode faltar se você está pensando em começar um negócio do zero.

proprietaria-setima-essencia
Marcela Marçal, empreendedora e sócia-proprietária da marca Sétima Essência.

 

Há vinte e cinco anos tomei a decisão mais acertada da minha vida, deixei um emprego de balconista, em uma loja de roupa masculina, em que ganhava bem para a época, para iniciar a empreitada de ter um negócio próprio com minha mãe. Os homens e mulheres mais poderosos da atualidade, em uníssono tem declarado que se você quer ficar rico o caminho é trabalhar em um negócio próprio, e é claro que essa afirmação é muito animadora, afinal, quem não quer trocar de carro, alimentar-se bem e ter uma vida confortável?

O que nem sempre é levado em consideração é que empreender é uma tarefa exaustiva, que exige múltiplas habilidades, tanto internas quanto externas. Começando pelas internas, a primeira eu tive: coragem.

CORAGEM = CONVICÇÃO + CONFIANÇA

Lembre-se dessa palavrinha, pois ao longo da sua caminhada como empreendedora ela deverá estar sempre à disposição. Coragem é apenas o resultado de dois outros ingredientes: convicção e confiança. Sem uma boa dose de coragem, nada feito, afinal mais da metade das mulheres que começam um pequeno negócio o fazem com o que tem em casa a disposição, seja uma habilidade bem treinada, como fazer as unhas ou revenda de mercadoria. O empreendedorismo feminino, ao contrário do tradicional masculino, começa de forma caseira, com muita disposição e mão na massa, sem grandes planejamentos,  boa parte das mulheres que se arriscam a ganhar dinheiro por conta própria o fazem por necessidade e como uma fonte de renda extra, o momento de deixar o chamado “emprego garantido” para se dedicar totalmente a um novo ganha-pão vem sempre cercado de dúvidas, temores e, a meu ver a parte mais difícil de lidar, os palpites.

Se você está pensando em começar algo seu, prepare uma reserva de convicção a respeito de sua ideia e de confiança em si mesma, porque muitas pessoas podem achar arriscado trocar a pseudo segurança de um registro em carteira por um negócio próprio, e é neste momento que você vai precisar redobrar sua força interna para seguir a diante com aquilo que planejou. Apesar das opiniões contrárias serem algo incômodo e um desafio para lidar no início, é sempre bom avaliar as sugestões, principalmente de pessoas que já tem experiência no ramo, o que não pode acontecer é literalmente na primeira dificuldade, você recuar por medo de errar ou fracassar. Não deixe a opinião de pessoas que te cercam te desencorajar.

A coragem no meio do empreendedorismo está atrelada a algo que chamamos de correr riscos calculados, é impossível abrir um negócio com a certeza absoluta de que tudo dará certo, ao longo de sua jornada como empresária ou empreendedora correr riscos passará a ser algo natural. Com o passar dos anos você vai aprender a se manter confiante e a trabalhar com o foco 90% nas soluções e 10% nos problemas.

Sim, eu tive coragem, larguei meu bom emprego e comecei ao lado da minha mãe um pequeno negócio, uma parte das roupas fazíamos e a outra parte comprávamos para revender, em pouco tempo fomos percebendo que as clientes tinham preferência pelas roupas que fazíamos, pois atendiam as suas necessidades, no preço, no estilo e na qualidade.

Marcela-e-Brenda-Marcal.jpg
Brenda Marçal e Marcela Marçal na Sueco Têxtil

Saí de trás de um balcão para tocar um pequeno negócio onde tive que aprender o básico de administração e fluxo de caixa, comecei com os cursos do Sebrae e depois fui me especializando, mas o principal aprendi na prática, na época, há vinte e cinco anos, não havia a quantidade de informação que existe atualmente, não tínhamos horário de trabalho, muitas vezes minha mãe costurava até de madrugada e acordava às seis da manhã para continuar a produção e levar mercadoria para a loja, que era um pequeno Box no centro na cidade.

Produzíamos e vendíamos juntas na loja, eu administrava com o pouco conhecimento que tinha, trocávamos muitas informações com os lojistas mais experientes e assim os anos foram se passando, até  conseguirmos nos mudar para um Box em uma localização melhor, no bairro no Gonzaga em Santos-SP, e em menos de um ano tivemos que alugar o Box ao lado, pois a demanda de clientes e consequentemente de mercadoria havia aumentado, dessa forma minha irmã mais nova que tinha um emprego fixo pediu demissão e veio nos ajudar como vendedora.

Foram oito anos maravilhosos trabalhando incansavelmente, neste período conseguimos alugar um pequeno espaço em que minha mãe e mais duas costureiras produziam e eu e minha irmã tocávamos a loja, fizemos uma excelente clientela e quando os nossos boxes já não comportavam mais o crescimento da empresa alugamos a primeira loja no shopping que temos até hoje, com 20 anos no mercado.

DISPOSIÇÃO, A PEÇA CHAVE DO SUCESSO

Todo esse trabalho não teria sido possível se não tivéssemos sacrificado em algum momento algumas horas de sono, férias, sábados ensolarados e muitas outras coisas que temos que abrir mão quando assumimos um negócio próprio, portanto se você não é do tipo pró-ativo e cheio de energia, ter um negócio não é para você, principalmente se quer trabalhar com produtos em vez de serviços, um mercado que demanda o dobro de esforço.

Abrir um comércio não é só expor seu produto e ficar sentado atrás do balcão lendo uma revista e esperando o cliente entrar e comprar, é um trabalho diário, de atenção ao mercado, de busca por excelência a cada atendimento, de encontrar o melhor fornecedor dentro de um preço justo para o comprador final, de investir da forma que for possível em propaganda, é uma somatória de fatores que devem operar juntos e em concordância.

É preciso ter disposição de sobra independentemente de quais sejam as circunstâncias, além, é claro, de comprometimento e disciplina. Como chefe de si mesmo, você pode chegar atrasado quando quiser, não produzir quando estiver indisposto, mas há uma lógica quase infalível no mercado de empreendedorismo, quanto maior a dedicação, maior o retorno, sendo assim, se seu empenho for medíocre e inconstante o retorno será equivalente. No caso de pessoas que já começam com alguns funcionários, o comprometimento deve ser ainda maior, uma vez que na posição de liderança o dono da empresa deve ser não só um exemplo para os funcionários, mas uma referência de conduta profissional.

UM É POUCO, TENHA UMA EQUIPE

Tenha uma equipe, nem que seja uma equipe de dois. Começar do zero e além do mais sozinho não é recomendado, já dizia o poeta que sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só. Com certeza você conhece alguém que toparia entrar nessa com você – cunhada, irmã, prima, mãe, marido – dê preferência a sua família, sempre tem alguém querendo trabalhar, com boa vontade e bastante disposição. As mulheres brasileiras têm uma característica excelente para qualquer empreendimento, são muito ativas, ágeis e polivalentes, isto é, fazem de tudo um pouco, por isso busque uma parceira ponta firme que esteja disposta a entrar de cabeça com você nessa novidade.

Breanda-Marçal-e-filhas
Proprietária da marca Sétima Essência, Brenda Marçal, ao lado das filhas.

Amigos, amigos, negócios a parte. Muita atenção na hora de convidar amigos para empreender. Conheço empresas lideradas por sócios que são amigos há anos e que vão bem, obrigada, mas posso contar nos dedos, conheço muito mais amizades desfeitas por conta de sociedades que não deram certo. Não há uma regra, mas se você tem um grande amigo e não quer perdê-lo, é preferível começar com o que tem a querer se juntar com alguém para poder começar com mais capital de investimento inicial e perder a amizade de alguém que é importante para você.

Lá atrás, quando começamos e precisávamos de ajuda pagávamos uma costureira pelo dia de trabalho, de acordo com a nossa necessidade e com o que pudéssemos arcar financeiramente. Nem pense em fazer contratações logo no início, contando com uma receita que você nem sabe se vai ter. Peça ajuda da família, trabalhe dobrado se precisar, mas evite fazer dívidas com contratações que podem ser deixadas para outro momento.

CONTINUE A NADAR

Insista, persista e só desista se você realmente se der conta de que essa não é a sua praia. Empreender exige além de todos os itens acima, muita paciência, lucrar no primeiro ano de empreitada é raro, se você conseguir pagar seus custos e gastos se dê por satisfeito, e continue a nadar, não pare.

Mantenha constância e regularidade em seus compromissos com a firma e busque diariamente melhorar, escute seus clientes de forma aberta, lembrando sempre que ainda que um freguês possa estar insatisfeito, não existe fracasso, e sim resultados. Analise esses resultados sem levar para o lado pessoal, a opinião do seu cliente literalmente vale ouro, é algo precioso que deve ser até estimulado, abra espaço para um relacionamento honesto com o seu público, o medo de ser criticado na área do empreendedorismo pode ser nocivo a ponto de você não querer nem expor seus produtos em certas circunstâncias ou para determinado público com medo das opiniões ou das críticas.

Lembre-se, a partir de agora você é um profissional, permita que as pessoas o vejam dessa forma e boa empreitada!


Marcela Marçal é uma das proprietárias da marca Sétima Essência – Moda Feminina, há 25 anos no mercado, atualmente com lojas físicas na cidade de Santos e um e-commerce que atende clientes no atacado e varejo em todo Brasil.

Conheça o canal da Marcela no YouTube.

Curta a fanpage da Sétima Essência no Facebook.

Siga a Sétima Essência no Instagram.

Conheça a loja virtual!

 

 

4 comentários em “COMO COMECEI MEU NEGÓCIO DO ZERO”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s